Presa do Padre Pedro

domingo, maio 08, 2005

Os campos da Ria, 1


JCB

Nos fins de tarde, em Maio, a luz derrama-se na copa das alfarrobeiras. E cola-se à película escura dos frutos, agarra-se aos troncos, adormece em cada uma das suas folhas persistentes. A manhã mistura a esta luz uma outra luz. Ainda leve. E é então que as aves voam a caminho da península, desprendendo-se vagarosamente dos ramos das alfarrobeiras.